Democracia Directa – Visão Cristã

Segundo a graça de Deus que me foi dada, eu, como sábio arquitecto, assentei o alicerce, mas outro edifica sobre ele. Mas veja cada um como edifica, pois ninguém pode pôr um alicerce diferente do que já foi posto: Jesus Cristo. (ICoríntios 3, 10-11)

O primeiro dever de qualquer governo democrático é o de assegurar a justiça.

O termo justiça, de maneira simples, diz respeito à igualdade de todos os cidadãos.Alegoria da Justiça, em Bienne na Suíça.

Tentando uma súmula dos diversos conceitos, a justiça deverá procurar estabelecer o equilíbrio entre os mais poderosos e os mais fracos, protegendo os últimos nas relações de poder dos indivíduos, isoladamente ou agrupados.

Todos os dias, em Portugal, milhares de funcionários da chamada Administração Fiscal acusam, multam e executam centenas de milhares de cidadãos contribuintes por causa de uma qualquer informação automática, ou por causa da falta dela – o resultado é idêntico – como pode ver-se aqui, por exemplo.

No passado dia 8 de Abril, durante o debate parlamentar, o primeiro-ministro deste país afirmou: ‘Não aceito que se condene alguém antes de se provar que esse alguém cometeu um crime’, conforme consta desta notícia e constará também das actas e gravações da Assembleia da República.

Onde estão a igualdade e a justiça nisto?

Como é possível que um primeiro-ministro acusado de pressão sobre órgãos de justiça, em causa que o inclui, possa tomar nas suas mãos esta questão?

É o sistema de democracia representativa actualmente em vigor que permite que este homem faça esta escolha e produza esta afirmação em nome dos portugueses.

Só quando vigorar um sistema de democracia semi-directa, homens como este poderão ser obrigados pela iniciativa popular a ouvir/cumprir a decisão dos cidadãos em assuntos destes, através de referendo.

Isto é possível, porque este é o sistema de governação em vigor na Suíça já há muitos anos.

Mais, isto é desejável por forma a evitar que os cidadãos sedentos de justiça a venham a tomar em suas mãos, como farão certamente a prazo e com todas as consequências que daí resultarão.

Portugal está exangue às mãos dos corruptos que o sangram desde há décadas.

Anúncios

Filed under: autor: José, justiça

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Abril 2009
D S T Q Q S S
« Mar   Maio »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Livros

Clique para descarregar

Clique para descarregar (NOVO)

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

clique para descarregar

clique para descarregar

Outros livros

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar (NOVO)

%d bloggers like this: