Democracia Directa – Visão Cristã

Segundo a graça de Deus que me foi dada, eu, como sábio arquitecto, assentei o alicerce, mas outro edifica sobre ele. Mas veja cada um como edifica, pois ninguém pode pôr um alicerce diferente do que já foi posto: Jesus Cristo. (ICoríntios 3, 10-11)

A revolta do ‘pronetariado’. / The rise of ‘pronetarians’.

(Read this post in English down bellow.)

O livro para descarregar

O livro para descarregar

“É imprescindível que os pronetários[1] que se preocupam com o respeito pela democracia se reunam e organizem um movimento conjunto para reformar o media system[2]. Este, evidentemente nascido da concentração dos infocapitalistas[3], sente-se ameaçado pela subida dos meios de comunicação social das massas. Será difícil reequilibrar o importante controle exercido pelos grandes grupos de comunicação. Quanto mais [este reequilíbrio] se materializar, mais dura será a luta. O essencial, como dizem McChesney e Nichols, e também Gilmour, é que o público, quer dizer, os pronetários, tome progressivamente consciência que é possível uma outra via. Que podem ser iniciadas acções para mudar o media system. Daí a importância que tem a influência crecente dos blogues, dos jornais cidadãos participativos e de todas as iniciativas de criação colaborativa e de difusão em rede de informação. Parafraseando a célebre fórmula de Karl Liebknecht, «Proletários de todo o mundo, uni-vos!» conviria doravante dizer: Pronetários de todo o mundo, uni-vos.”
J. de Rosnay & C. Revelli, La Révolte du Pronétariat, ed. Fayard, 2006 (p. 27-28, m/ tradução expedita)

[1] Pronetário ou pronetariado (do grego pro, diante de, antes, mas também favorável a, e net, do inglês, que significa rede e também é a designação abreviada de internet) são novas palavras que J. de Rosnay utiliza neste livro para designar “uma nova classe de utilizadores das redes digitais, capazes de produzir, transmitir e vender conteúdos digitais não proprietários apoiando-se nos princípios da «nova economia clássica»”.

[2] Media system é a expressão usada por Robert W. McChesney e John Nichols no livro Our Media, Not Theirs – The Democratic Struggle Against Corporate Media (Seven Stories Press, 2002) para designar o esquema lucrativo actual das grandes empresas de comunicação social que funciona integrando o jornalismo numa «máquina de marketing» baseada na concentração dos media, na propriedade dos conteúdos e na confiança indiscutida nas fontes oficiais suportadas pela esfera política dominante.

[3] Infocapitalista é outra nova palavra que J. de Rosnay utiliza para designar “os detentores dos meios de criação, de produção e de difusão de conteúdos informativos ditos «proprietários» (sob copyrights, direitos de transmissão…) geralmente em formato digital”.

Nota aos editores: Este livro é essencial para compreender a profunda mudança que está a acontecer na comunicação social por todo o mundo e está escrito numa linguagem acessível a qualquer pessoa sem grandes conhecimentos do assunto. Este livro não está traduzido para português e encontra-se sob licença Creative Commons, o que constitui uma excelente oportunidade de publicação para qualquer pequeno editor em Portugal. Fico à disposição para fazer a tradução do livro para português.

***

Pronetarians[1] who are interested in supporting democracy must come together as a group to reform the media system[2], which perceives them as threats mainly because its fabric was woven by the infocapitalists[3]. Balancing the massive influence and control of established mass media seems like a challenge and intense battles lie ahead. The public’s, and hence the pronetarians’, awareness that there are alternatives to the current monopoly of infocapitalists is a key factor in this evolution to come. The public must become aware that deliberate action to evolve towards a more open media system. The role of blogs, grassroots journalism and of collaborative creation online is crucial in this process. To paraphrase the famous call of Karl Liebknecht, it seems that today there is a clear call for action: Pronetarians of all countries unite!”
J. de Rosnay & C. Revelli, La Révolte du Pronétariat, ed. Fayard, 2006 (as in Ch.1, sub. Blogs and…, translation by Alex Pap.)

[1] Pronetarians or Pronetariat (from the Greek pro, in front, before, but also favourable to, and net, the abbreviation for internet) are new words that J. de Rosnay uses to “refer to a new class of users and digital networks who are able to create, produce, broadcast and sell open (or non-proprietary) digital content by applying the principles of the new new economy [new classical economics]”.

[2] Media system is the expression used by R. W. McChesney and J. Nichols on their book Our Media, Not Theirs – The Democratic Struggle Against Corporate Media (Seven
Stories Press, 2002) to name the profit scheme used nowadays by the big corporations that control mass media, putting journalism inside a «marketing machine» that concentrates different media, copyrights information contents, and does not question the official sources, supported by the political dominant sphere.

[3]Infocapitalist is another new word J. de Rosnay uses to designate “the current owners of means of creation, production and distribution of proprietary informational assets that are protected by copyright, licensing schemes…”.

Filed under: cidadania, democracia, livros, traduções, , , , , , , , ,

There is nothing more radical

“If you want to keep people subjugated, the last thing you place in their hands is a Bible. There’s nothing more radical, nothing more revolutionary, nothing more subversive against injustice and oppression than the Bible.”
Desmond Tutu

(Se se pretende manter o povo subjugado, a última coisa que se lhe põe nas mãos é uma Bíblia. Não há nada mais radical, nada mais revolucionário, nada mais subversivo contra a injustiça e a opressão do que a Bíblia.)

Filed under: acção, cristianismo, justiça, política, , , , , , , , ,

Copie e divulgue p.f.

Logo DD-VC

.

Acção imediata - LER e ASSINAR

Junho 2017
D S T Q Q S S
« Set    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Livros

Clique para descarregar

Clique para descarregar (NOVO)

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

clique para descarregar

clique para descarregar

Outros livros

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar

Clique para descarregar (NOVO)